Blog

UMIDADE E O FG-90

28/03/2013 13:20

Sou um prospector/investigador. Não aceito tudo o que está escrito no manual, sem antes investigar e comprovar. Acho que o FG-90 é tão bom, que nem o inventor conhece bem sua criação. Volto a dizer: Ninguém vai encontrar nada com os direcionais, sem muito investigar e fazer experiências. Eu, decorei o manual e fui duas vezes fazer cursos na fábrica. Estou usando os direcionais a mais de um ano e me acho em 70% de condições de achar alguma coisa.  Da última vez que estive na fábrica, falei ao inventor, Sr. Alonso, que eu havia pego sinal a 300 mts e ele disse ser impossivel....Embora conste no manual que pega mais de um km, ele nega.  Afirmo que pega sinal a mais de 1km.

Neste último domingo, fiz uma grande descoberta, ainda vai ser comprovada.  Comecei a subir um morro, com tempo bom. Levei uma hora de caminhada e, chegando próximo ao lugar indicado, começou a chover.  Não podia ter todo aquele trabalho por nada. Ensaquei o ap numa sacola plástica, debaixo de muita chuva e comecei a pesquisa.  Deu sinal forte e fui na direção. Apos 200 mts, localizou o lugar (ainda vou comprovar). Se eu voltar ao lugar com tempo seco, e confirmar, ficará provado, que esta história de que não funciona com tempo úmido, cairá por terra, pois pesquisei debaixo de muita chuva.  Como sempre afirmo também, a cada saida, fico melhor e entendo melhor o aparelho. O FG-90 é muito sensível. Quem achar que é só pegar o aparelho e sair....vai quebrar a cara. Vai só perder tempo e afirmar bobagens, como que o aparelho não funciona. Estou colocando todas minhas experiência neste blog, com a finalidade de evitar a um novo usuário, ter que passar por tudo o que passei. Não tenho medo da concorrência. Acho, que ainda tem para muitos. Tenho certeza que estou no caminho certo. Encontrar o procurado é questão de tempo (espero que não seja muito. rsrsrsr)

Mais uma caçada.

19/03/2013 21:12



A partir de agora, nosso projeto de caça ao tesouro, entra em uma nova etapa.  Até agora, era muita pesquisa e pouquíssimas escavações.
Neste final de semana, com umidade elevada, mudamos de tática. Fomos atrás e 3 histórias, no litoral do Paraná e depois fomos com o FG-90: Todas as tres foram comprovadas com o aparelho.  Apartir de agora, vamos cavar mais e pesquisar menos.
Hoje, vamos falar de uma delas....
História: Existe uma propriedade rural, onde mora uma amigo nosso. Na propriedade, existiam duas residência, a do nosso amigo e de seu irmão. O irmão dele, foi embora de medo. Aparece um espírito, todo de branco. Senta em uma pedra, depois passa para outra e finalmente, vai para a terceira. Não fala e nem faz gestos...Falei para o nosso amigo, perguntar ao espírito, o que ele faz alí ? Se quer passar alguma mensagem ou coisa parecida... O amigo disse que não tem medo...A vóz disse que não, mas a aparência diz ao contrário. Disse também que deu dois tiros  de arma calibre dose....Pode ?  Falei para ele que está fazendo tudo errado. Disse a ele, que se o espírito está tentando um contato , possivelmente para entregar o ouro...Ele ficou pensativo e disse que, da próxima vez vai tentar uma comunicação. Passei o aparelho (com umidade elevada), que o Sr Paulinho da Mineoro não saiba, e nas duas primeiras deu sinal forte. Na terceira, sinal fraco.
Voltaremos ao local, em breve para fazer as escavações. Vamos dar um tempo ao nosso amigo, para ele tentar o contato. Achamos que vai ocorrer em breve, pois mexemos no local e o esírito vai se manifestar em breve.
Estou averiguando as instruções da Mineoro, quanto ao "Não usar" o aparelho, com umidade elevada. Até agora, não notei diferença alguma, pois consigo sempre os mesmos resultados independente das variações de umidade. Já me dei outra vez, por não seguir as instruções, mas como sou meio metido, vou seguir pesquisando....Espero em breve, publicar neste blog, o resultado desta caçada e das outras duas...Aguardem...Foto de minha mascote, exibindo o produto de minha última caçada.    Bricadeira rsrsrsrsr

Segredo (FG-90) Mineoro.

05/03/2013 09:01

Pois é.....Como sempre digo, paciência e perseverança, são duas qualidades essenciais de um detectorista.

Na minha última caçada, peguei sinal a 300 mts. Localizei o centro, mas não consegui marcar a profundidade (Ainda tenho deficiência nesta parte). Começamos a cavar e a cada 20 cms, dávamos uma parada para passar o detector. Sempre apontava para dentro do buraco. Depois de 1,2 mts, de terra fofa, ainda bem, resolvemos desistir. Quando cheguei em casa, como sempre faço, fiz uma reflexão do que tinha ocorrido. Conclusão (Depois de 1,4 anos de prática): Os direcionais da Mineoro, emitem bips, para qualquer objeto, passado a menos de 20 cm da câmara iônica. A câmara iônica está localizada abaixo da antena. Basta olhar para constatar a sua presença. Quando eu verificava no buraco, passava a câmara muito próximo do solo, o que estava causando os bips.

Agora, entendo, porque no manual diz para não usar o direcional como rastreador...Podiam ser mais claros, evitando assim, muitos buracos no meio do mato. Nã minha última pesquisa, não quer dizer que a culpa é do aparelho. Com certeza, existe algo no lugar, que pretendo voltar outro dia. A culpa foi do operador, que não levou em conta uma informação que estava no manual. Procedimento correto: Na hora de marcar o "X", mantenha o braço esticado. Não aproxime muito o aparelho do chão. Outra coisa que não levo muito a sério é a advertência da humidade.  Não pesquisar com umidade elevada. Ainda não constatei nenhuma diferença. Já pesquisei até em dias com chuva....Pensando em minha última caçada, acho que ainda vou quebrar a cara em não levar este fator em consideração....

Se quebrar......não tem problema, pois tenho as duas condições acima e, aprendo a cada erro. A cada solução, estou mais próximo de meus alvos....

 

Novo Vídeo Mineoro.

02/03/2013 20:35

Para quem não conhe, o detectorista  do vídeo abaixo, é o Sr. Paulinho da Mineoro. Neste vídeo, ele mostra tudo sobre como fazer uma nova pesquisa. O vídeo está excelente. Em português, mostrando todos os detalhes, desde a calibragem do aparelho, até a retirada do objeto. Para aqueles que preferem os rastreadores, tipo Minelab e cia, vejam a distância que o ojeto foi detectado. Com os rastreadores, vc tem que passar encima. Só achei, que falta dizer, que para usar o FG-90, tem que ler o manual diversas vezes e fazer curso grátis com o operador, na fábrica.

No inicio do meu blog, falo que ia fazer um vídeo melhor do que aquele que tinha na internet, onde era em ingles e o operador ficava ligando e desligando a chave. Estava dificil de entender. Não farei mais, pois este vídeo é 10.....

http://www.youtube.com/watch?v=dBNvr7xpQwg&feature=youtu.be

FG-90 Mineoro-Falsos disparos (bips)

29/01/2013 18:53

Estou a 1 ano, estudando e praticando, com os direcionais da Mineoro. Para quem não leu meus artigos anteriores, informo que esta empresa, acredita no meu trabalho e me deu ajuda no momento em que eu precisava. Depois que eu encontrar o procurado, não precisarei mais de ajuda. Sem contar, com a paciência do Sr Paulinho. Já estive com ele duas vezes, em treinamento. Desta última vez, aprendi algumas dicas muito boas, que eles só passam a quem realmente leva a questão a sério.

Hoje, quero comentar, sobre falsos bips emitidos pelo FG-90 "Falha do operador e não do aparelho".  Imaginem a seguinte situação: Operador parado, com braço esticado, em linha reta, a frente: Posiçã (0); Baixe o aparelho, sempre com o braço esticado, até a altura dos joelhos: Posição (1). Levante o aparelho, com o braço esticado até uns 20 cm, acima da cabeça: Posição (2). Se o movimento for muito rápido,  vão ocorrer falsos bips, quando o aparelho, movimentado na vertical, passar por estes pontos. Causa: Dentro da parte móvel da bússula, existe um ponto magnético, que quando em movimentos rápidos, passar pelos pontos citados, vão causar os disparos...Para evitar isso, basta diminuir a velocidade do movimento. Existem outros segredos, que comentaremos mais adiante. Meu ap, já está detectando meu campo de prova, enterrado a 1,3 anos. Quem não puder ir a Garopaba e puder vir a Curitiba, posso provar que o aparelho funciona. Ainda não estou bom, em localizar a profundidade. Quando eu puder, vou conversar com o Sr. Paulinho, novamente.

Conclusão: Ninguém vai achar nada se não praticar e treinar muito. Estou a 1 ano na luta, e me acho 70% no uso do aparelho. Vou continuar treinando e praticando, até encontrar o procurado...Tenho confiança no aparelho e na Mineoro.

 

Diferença entre FG-80 e FG-90

08/10/2012 11:51

prezados......

Para quem não sabe, FG-80 e FG-90, são detectores de metais, direcionais, da Mineoro. Como já expliquei no Orkut, tenho uma parceria com esta empresa. Eles me ajudam, atualizando meus aparelhos, e eu retribuo, com minhas esperiência de campo e fotos com possíveis achados.

Recebi, na troca do FG-80, um Fg-90 zero.  Neste domingo, fui a campo, mas não tive êxito. Existem diferenças entre os aparelhos, que eu só comprovei na prática.  As diferenaçs externas, são poucas. Além da cor, tem bússola plástica, que não interfere no funcionamento e falta uma alça para o transporte.

As diferenças no funcionamento iniciam na calibragem: Segundo o Sr Paulinho da Mineoro, éra uma vantagem a muito procurada: Enquanto o FG-80, na calibragem, variava muito em funçao do tempo, o FG-90 é mais estável. Não varia. Ex: FG-80 em dias úmidos, conseguia trabalhar no máximo em 180. Nos dias secos, conseguia trabalhar em 300. O FG-90 é estável. Na calibragem, independente do tempo, dispara sempre em 305..

Uma das coisas que pude constatar, que o novo é muito sensível...Não pode ser usado, no final, como rastreador, pois emite falsos bips, quando a antena fica apontando para o chão.

Sugeri, hoje por email Á Mineoro, que crie um rastreador auxiliar para os direcionais, com as seguintes características:

Caixa única, não muito pesada e sem cabo que cause enrosco, quando pesquisa no mato. Que atinja até 5 mts de profundidade e que funcione com o braço esticado do pesquisador, em pé.  Vou aguardar retorno.

Primeiro Blog

10/08/2012 14:26

Nosso novo Blog foi lançado hoje. Esteja atento a ele e nós tentaremos mantê-lo informado. Você pode ler as novas postagens nesse blog via RSS Feed.

JESUÍTAS NO PARANÁ.

10/08/2012 14:25

JESUÍTAS/TESOUROS/OURO

 

 

Este artigo, é continuação de TESOUROS/OURO no Paraná, publicado em 1º/08/2012.

 

Para entender este, recomendo que leiam o anterior.

 

Naquele, falei, que os jesuítas, durante sua fuga, devido a sua expulsão, pelo Marquês de Pombal, subiram o leito do Rio São João.

O fato foi realmente este. Durante sua fuga, subiram o leito do Rio São, por vários dias, até encontrar local ideal para seu refugio.

Este rio, corta a Estrada da Graciosa, próximo a vila de São João da Graciosa. Precisavam de um lugar alto, para ver o mar e os inimigos que se aproximassem.  Fundaram a Cidade dos Jesuítas ou refugio dos jesuítas. Neste local, viveram o resto de suas vidas, pois eram fugitivos da coroa portuguesa e considerados personas não grata.

Como já tinham experiência em garimpo, fundição de ouro e entesouramento (principalmente em pedras ocas, sem deixar vestígios),

levaram muitos índios com eles e continuaram com o garimpo. Tinham ideia, que o rei iria perdoa-los e tudo continuaria como antes....

Hoje, este lugar é de difícil acesso. Literalmente no meio da mata. Sem trilhas e muito menos estrada. Dizem, que leva dois dias de caminhada.

O que relato a seguir, não tenho como comprovar.... pois é relato de um morador, que participou de de uma expedição ao local e jura que nunca mais volta lá.  A expedição foi patrocinada por homem muito rico, que chegou até o local de helicóptero. Os outros dois, seguiram pela mata.

Conta ele, que ao se aproximarem do local, coisas estranhas começaram a acontecer......Vozes; cobras imaginárias; ventania.....mas não desistiram.  Chegando ao local encontraram o patrocinador que havia descido por uma corda. Acamparam ao anoitecer e já começaram a ouvir cantorias, como hinos religiosos. Não deram bola, pois já haviam ouvido a respeito.

Levaram vários detectores de metais com modelos e fabricantes diferentes..... Os aparelhos ficaram loucos, pois havia   sinal de ouro, em vários locais.  Resolveram explorar um túmulo, onde o sinal era mais forte...Levantaram a lápide e um deles caiu para trás. Ao levantar, estava totalmente transtornado e disse num sotaque diferente: - Vão embora....isto aqui não pertence a vcs...se vcs ficarem, ficarão para sempre....não perturbem quem está descansando...Tiveram que amarrar o companheiro e saíram as pressas.

Hoje, não querem nem falar no assunto. Dizem que o local é assombrado. Não voltam lá, de jeito nenhum......

Na vila, existe um mateiro que se ofereceu para me levar no local, em troca de dinheiro, mas......tô fora.......

Estou montando um Blog sobre estes assuntos..... Tenho comunidade no Orkut: Caçadores de tesouros. Sua foto é um baú com jóias.

Rudinei Fonseca   rpf939@yahoo.com.br


Já encontrei, em 3 locais diferentes, uma pedra igual a esta. Acho que é um marco e sua ponta mais aguda, aponta para o alvo.

ouro e tesouros no paraná.

10/08/2012 14:22

TESOUROS E OURO, NO PARANÁ.

 

 

Neste artigo, comento sobre o assunto, mais especificamente, na região da Serra da Graciosa, entre Quatro Barras e Morretes.

A propósito.....Quatro Barras, seriam quatro barras de ouro ? Os moradores da região,afirmam que sim....Interessante...

Os relatos a seguir, foram conclusões minhas, após muita pesquisa na internet e visita ao local. Já percorri, todo o caminho da Graciosa,

da casa de pedra ao Rio São João. O Caminho da Graciosa, não é a mesma Estrada da Graciosa, como muitos pensam....O Caminho, segue margeando

a estrada e muitas vezes, cortando-a.  A Estrada e o Caminho, tornam-se um só, em alguma parte entre o Recanto Grota Funda e o Recanto Bela Vista.

As datas que relato a seguir, não são precisas. Não é este o objetivo do artigo.

O Caminho da Graciosa, foi aberto em torno do ano de 1600, por exploradores de ouro, vindos principalmente de São Paulo. A estrada, foi concluída, depois do ano de 1800. Este caminho, também foi muito usado pelos índios, em suas idas e vindas entre o litoral e o planalto. No verão, desciam para o litoral em busca de mariscos e peixes. No inverno, subiam para catar pinhão.

A parte que mais nos interessa, foram os próximos a utilizarem este caminho.  Os Jesuítas.

Os padres católicos, vieram para esta região, com a missão de catequizar os índios, mas.........notaram que a região era abundante em ouro.

Os índios aqui encontrados, usavam jóias e amuletos de ouro puro. Constataram que tinham tudo o que precisavam para angariar riquezas para a igreja. Os índios conheciam o local e contavam com mão de obra farta, dos índios.

Tiveram muito êxito na sua nova atividade. Mas aí, pegaram o vírus da terra....Mandavam para a igreja, apenas 20% do que conseguiam, através de Paranaguá, em navios que vinham anualmente para este fim. Enterravam 80%.  Como viram que o ouro era farto, surgiu entre eles, a ambição de fundar um novo País. Este seria católico e seria localizado nas proximidades do Paraguay.

Problemas a vista: O Marquês de Pombal, descobriu através de informantes, que não gostavam dos padres, o que estava acontecendo. Pressionou ao Rei a tomar uma atitude. Por volta de 1759, o Rei baixou um decreto, expulsando os jesuítas de todas as suas colonias, inclusive, a brasileira.

Os padres da região, não tiveram tempo de retirar as suas riquezas da terra. Refugiaram-se nas matas, deixando suas riquezas, para nós, aventureiros do futuro.

Refugiaram-se, subindo o Rio São João.......Mas esta é outra história, que postarei em próximos artigos.

Uns, nos chamam de loucos, por acreditar nestas histórias....."Loucos não. Não somos melhores nem piores que ninguém...Apenas, pensamos diferente"   Não aceitamos com naturalidade esta crença, de que a vida seja apenas: Nascer, crescer, multiplicar , aposentar e morrer.....Acreditamos que vida seja muito mais do que isso. Aventuras, contato com a natureza e busca de riqueza, não para fazer como faziam os padres..... Ficar com um pouco sim, para o conforto de nossa familia....Mas como podemos ajudar os outros sem termos como ?  Procuramos tesouros, sim. Mas não com avareza.....Achamos que a melhor maneira de ajudarmos o próximo é tendo condições financeira para isto....

Para aqueles que gostam do assunto, tenho pg no Orkut "Caçadors de tesouros" foto cominidade. Baú com tesouro.

Em breve, criarei um Blog, sobre o assunto.

Contato: rpf939@yahoo.com.br

Rudinei Fonseca

 

 


Cruz jesuíta.